Você está aqui: Página Inicial / Publicações

2016

2016

Artigos publicados em periódicos nacionais e internacionais indexados em 2016

1. ZUTIÃO, P.; BOUERI, I. Z.; ALMEIDA, M. A. A avaliação das áreas adaptativas de jovens e adultos com deficiência intelectual. Revista Educação, v. 6, n.3, p. 25-49, 2016. 

2. HAYASHI, M. C. P. I.; GUIMARÃES, V. A. L. A comunicação da ciência em eventos científicos na visão de pesquisadores. Revista Em Questão, v. 22, n. 3, p. 161-183, 2016. 

3. FERREIRA, N. C. S.; COSTA, C. S. L. DA. A concepção de professores sobre o atendimento educacional especializado em salas de recursos multifuncionais. Revista Eletrônica de Educação, v. 10, n. 2, p. 23-36, 2016.

4. LIDUENHA, T. G. G.; CAIADO, K. R. M. A educação para jovens e adultos com deficiência em dois assentamentos paulistas. Comunicações, v. 23, n. 1, p. 177-193, 2016. 

5. ALMEIDA, M. A.; BOUERI, I. Z.; POSTALLI, L. M. M. A escala de intensidade de suporte – SIS no Brasil. Jornal of Research in Special Educational Needs, v. 16, n. S1, p. 60-64, 2016. 

6. BATISTA, B. R. DE; GALVANI, M. D.; CIA, F. A interação entre as pessoas com síndrome de down e seus irmãos: um estudo exploratório. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, n. 10, p. 3091-3099, 2016. 

7. SILVA, M. T. DA; GALVANI, M. D.; GUADAGNINI, L. Adaptações curriculares de atividades para criança com deficiência intelectual segundo relato de professoras na educação infantil. Revista Brasileira de Educação Básica, v. 1, n. 1, p. 61-69, 2016. 

8. ZANFELICI, T. O.; AIELLO, A. L. R.; CARLI, A. A. T. DE. Adaptação transcultural do questionário de recursos e estresse (QRS-F) para familiares cuidadores. Pensando famílias, v. 20, n. 1, p. 142-157, 2016. 

9. FERNANDES, A. D. A.; MATSUKURA, T. S. Adolescentes inseridos em um CAPSI: alcances e limites deste dispositivo na saúde mental infantojuvenil. Temas em Psicologia, v. 24, n. 3, p. 977-990, 2016. 

10. RANGNI, R. DE A.; COSTA, A. B. DA. Altas habilidades/superdotação e deficiência visual: duplicidade educacionais especiais. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 11, n. 4, p. 1979-1993, 2016. 

11. CANOSA, A. C.; POSTALLI, L. M. M. Análise da interação mãe e criança cega. Estudos de Psicologia, v. 33, n. 1, p. 37-49, 2016. 

12. MANZINI, M. G.; ALMEIDA, M. A.; MARTINEZ, C. M. S. Análise da produção científica brasileira no campo da comunicação suplementar e/ou alternativa. Teias, v. 17, n. 44, p. 173-190, 2016. 

13. SANTOS, V.; TORRES, J. P.; MENDES, E. G. Análise da produção científica brasileira sobre o atendimento educacional especializado. Revista Educação, v. 6, n. 3, p. 11-24, 2016. 

14. RAMOS, D. M.; LACERDA, C. B. F. DE. Análise de avaliações pedagógicas propostas para alunos surdos em contexto educacional inclusivo bilíngue. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 11, n. 2, p. 817-835, 2016. 

15. MORAES, A. P. P. et al. Análise de materiais de referência na área da deficiência intelectual destinados à formação continuada de professores. Revista Educere et Educare, v. 12, n. 1, p. 455-468, 2016.

16. OLIVEIRA, P. S. DE; MENDES, E. G. Análise do projeto pedagógico e da grade curricular dos cursos de licenciatura em educação especial. Educação e Pesquisa, v. 43, n. 1. p. 264-279, 2016. 

17. SOLANGE, C. et al. Análisis de errores presentados por adultos iletrados a lo largo de un programa computadorizado para la enseñanza de lectura y escritura. Acta Colombiana de Psicología, v. 19, n. 1, p. 123-164, 2016. 

18. CARVALHO, A. F. DE; MARTINS, V. R. DE O. Anunciação e insurreição da diferença surda: contra-ações na biopolítica na educação bilíngue. Childohood & Philosophy, v. 12, n. 24, p. 391-415, 2016.

19. SOUZA, L. M. R. DE; SOUZA, N. M. DE; GIL, M. S. C. DE A. Aprendizagem de relações emergentes por exclusão em crianças de 2 a 3 anos. Revista Brasileira de Análise do Comportamento, v. 12, n. 1, p. 1-12, 2016. 

20. COSTA, M. DA P. R. DA; BARBOSA, R. DA S. Aritmética para crianças com implante coclear. Journal of Research in Special Educational Needs, v. 16, n. S1, p. 159-163, 2016.

21. LAPLANE, A. L. F. DE; CAIADO, K. R. M.; KASSAR, M. DE C. M. As relações público-privado na educação especial: tendências atuais no Brasil. Revista Teais, v. 17, n. 46, p. 40-55, 2016. 

22. TEIXEIRA, C.; PRETTE, A. DEL; PRETTE, Z. A. P. DEL. Assertividade: uma análise da produção acadêmica nacional. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, v. 18, n. 2, p. 56-77, 2016. 

23. CRUZ, D. M. C. DA. et al. Assistive technology accessibility and abandonment: challenges for occupational therapists. The Open Journal of Occupational Therapy, v. 4, n. 1, p. 1-7, 2016. 

24. RONDON, M. M.; KASSAR, M. DE C. M. Atendimento educacional especializado a crianças pequenas com deficiência: o caso de Mato Grosso do Sul. Comunicações, v. 23, n. 1, p. 27-42, 2016

25. MENDES, E. G.; VALADÃO, G. T.; MILANESI, J. B. Atendimento educacional especializado para estudantes com deficiência intelectual: os diferentes discursos dos professores especializados sobre o que e como ensinar. Revista Linhas, v. 17, n. 35, p. 45-67, 2016.

26. LIDUENHA, T. G. G.; MANTOVANI, J. V.; MACALI, A. C. Atendimento educacional especializado: reflexões da realidade de um município paulista. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 11, n. 1, p. 131-151, 2016. 

27. VALADÃO, G. T. et al. Avaliação e educação especial em São Carlos. Journal of Research in Special Educational Needs, v. 16, n. S1, p. 269-274, 2016. 

28. EVARISTO, F. L.; ALMEIDA, M. A. Benefícios do programa PECS – adaptado para um aluno com paralisia cerebral. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 22, n. 4, p. 543, 558, 2016.

29. HORTA, G. A.; MENDES, E. G. Blogs de professores da educação especial: a imagem das experiências do trabalho desenvolvido em salas de recursos na internet. Journal of Research in Special Educational Needs, v. 1, n. S1, p. 275-279, 2016. 

30. GONÇALVES, A. G.; NICOLETTI, B.; LOURENÇO, G. F. Caracterização do atendimento escolar de alunos com deficiência física em um município do interior paulista. Educação: Teoria e Prática, v. 26, n. 53, p. 484-204, 2016. 

31. HARLOS, F. C. G.; GALVANI, M. D. Caracterização dos estudos sobre a cartografia tátil publicados em periódicos. Revista Percurso, v. 8, n. 1, p. 5-20, 2016. 

32. FREITAS, L. C. et al. Comparando indicadores psicométricos de duas versões brasileiras do social skills ratings system: uma revisão de literatura. Psico-USF, v. 21, n. 1, p. 25-36, 2016. 

33. CHRISTOVAM, A. C. C.; CIA, F. Comportamentos de pais e professores para promoção da relação família e escola de pré-escolares incluídos. Revista Educação Especial, v. 29, n. 54, p. 133-146, 2016

34. GUADAGNINI, L.; GALVANI, M. D. Conhecimento dos professores frente à inclusão escolar de alunos com deficiência intelectual no ensino fundamental e médio. Políticas Educativas, v. 10, n. 1, p. 1-17, 2016. 

35. COMIN, B. C.; COSTA, M. DA P. R. DA. Considerações sobre a síndrome de down em diferentes contextos: identificando associações, programas e pesquisa. Revista Educação Especial, v. 29, n. 55, p. 309-322, 2016. 

36. CALHEIROS, D. DOS S.; MENDES, E. G. Consultoria colaborativa a distância em tecnologia assistiva para professores. Cadernos de Pesquisa, v. 46, n. 162, p. 1100-1123, 2016. 

37. HARLOS, F. C. G.; CAMPOS, J. A. DE P. P. Contribuições de um programa educacional de introdução à linguagem cartográfica tátil para alunos com cegueira. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 11, n. 4, p. 1924-1942, 2016. 

38. MILANESI, J. B.; MENDES, E. G. Criação de rede social virtual para professores. Journal of Research in Special Educational Needs, v. 16, n. S1, p. 323-327, 2016. 

39. CALHEIROS, D. DOS S.; MENDES, E. G.; MENDONZA, B. DE A. P. Desenvolvimento de um ambiente virtual de aprendizagem para apoiar o uso de tecnologia assistiva por professores. Revista Teias, v. 17, n. Ed. Esp., p. 225-239, 2016. 

40. BARBOSA, R. DA S.; COSTA, M. DA P. R. DA. Educação de pessoas com implante coclear: uma análise de artigos internacionais e nacionais. Educação: teoria e prática, v. 26, n. 53, p. 142-166, 2016. 

41. MARTINS, V. R. DE O. Educação de surdos e proposta bilíngue: ativação de novos saberes sob a ótica da filosofia da diferença. Educação e Realidade, v. 41, n. 3, p. 713-729, 2016. 

42. LIDUENHA, T. G. G.; HAYASHI, M. C. P I. Educação do campo: contribuições para o estado da arte da produção científica (2007-2015). Educação e contemporaneidade, v. 25, n. 46, p. 207-225, 2016. 

43. JESUS, D. M. DE; CAIADO, K. R. M.; RIBEIRO, L. H. C. Educação especial, políticas e contextos: o caso de Cariacica. Revista Comunicações, v. 23, n. 1, p. 57-79, 2016.  

44. MARTINS, V. R. DE O.; LACERDA, C. B. F. DE. Educação inclusiva bilíngue para surdos: problematizações acerca das políticas educacionais e linguísticas. Revista Educação PUC-Campinas, v. 21, n. 2, p. 163-178, 2016. 

45. GOMES, C. G. S.; SOUZA, D. DAS G. DE. Ensino de sílabas simples, leitura combinatória e leitura com compreensão para aprendizes com autismo. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 22, n. 2, p. 233-252, 2016.

46. ANGELOTTI, V. C.; ELIAS, N. C. Ensino informatizado de frações para crianças surdas e ouvintes. Acta Comportamentalia, v. 24, n. 3, p. 347-363, 2016. 

47. MUNSTER, M. DE A. V.; ALMEIDA, J. J. G. DE. Esporte, lazer e deficiência: avanços e retrocessos no município de São Carlos. Revista da Associação Brasileira de Atividade Motora Adaptada, v. 17, n. 1, p. 19-24, 2016. 

48. MARINS, D. G.; GALVANI, M. D. Estratégias pedagógicas e avaliações utilizadas com alunos público-alvo da educação especial segundo relato dos professores da sala de aula comum e da educação especial. Práxis Educativa, v. 11, n. 2, p. 482-504, 2016. 

49. COSTA, M. DA P. R. DA; RANGNI, R. DE A. Estudantes superdotados: inclusão e implicações. Journal of Research in Special Educational Needs, v. 16, n. S1, p. 483-486, 2016. 

50. GONÇALVES, A. G.; GRANEMANN, J. L.; PACCO, A. F. R. Estudo bibliométrico sobre a formação de professores atuantes em classe hospitalar. Criar Educação, v. 5, n. 1, p. 1-15, 2016. 

51. SPINAZOLA, C. A. et al. Formação do licenciando da UFSCar para atuarem com o público alvo da educação especial. Teoria e Prática da Educação, v. 26, n. 53, p. 505-527, 2016. 

52. SILVA, J. H. DA; BRUNO, M. M. G. Formação de professores para o atendimento educacional especializado em contexto indígena. Linhas Críticas, v. 22, n. 48, p. 346-366, 2016. 

53. RODRIGUES, V.; ALMEIDA, M. A. Habilidades de comunicação da pessoa com síndrome de down e os benefícios da comunicação suplementar e alternativa. Revista Educação, v. 6, n. 3, p. 107-121, 2016. 

54. COSTA, A. B. DA; PICHARILLO, A. D. M.; ELIAS, N. C. Habilidades matemáticas em pessoas com deficiência intelectual: um olhar sobre os estudos experimentais. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 22, n. 1, p. 145-160, 2016. 

55. DASCANIO, D. et al. Habilidades sociais: competência acadêmica e problemas de comportamento em crianças com diferentes níveis de plumbemia. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 28, n. 1, p. 166-176, 2016. 

56. LEME, V. B. R. et al. Habilidades sociais e o modelo bioecológico do desenvolvimento humano: análise e perspectivas. Psicologia & Sociedade, v. 28, n. 1, p. 181-193, 2016. 

57. PEREIRA, M. A.; JUNIOR, A. F.; HAYASHI, M. C. P. I. História da educação nas páginas da revista do instituto histórico e geográfico de São Paulo. Revista Brasileira de História da Educação, v. 16, n. 3, p. 39-70, 2016. 

58. VASCONCELOS, N. A. E L. M. DE L. et al. História de vida de líderes surdos: um estudo a partir da sua trajetória em movimentos sociais. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 22, n. 1, p. 79-92, 2016. 

59. MENDES, E. G.; VALADÃO, G. T.; D’AFFONSECA, S. M. Impactos e desafios das redes de pesquisa: o caso do observatório nacional de educação especial. Revista Teias, v. 17, n. 46, p. 5-22, 2016. 

60. AGGIO, N. M.; POSTALLI, L. M. M.; GARCIA, L. T. Implications of the behavioral analytic of thought to education: teaching to think and solving problems. Revista Perspectivas em Análise do Comportamento, v. 7, n. 1, p. 48-58, 2016. 

61. MELO, F. A. P. DE.; MUNSTER, M. DE A. V. Iniciação esportiva em cadeira de rodas: estruturação de um programa para crianças com deficiência física. Pensar a Prática, v. 19, n. 1, p. 68-80, 2016

62. JUNIOR, S. V. DA S.; GODOY, S. A.; LINS, S. R. A. Interface entre educação e saúde no suporte à inclusão escolar: uma revisão da produção científica publicada entre 2008 e 2015. Perspectivas em diálogo: Revista de Educação e Sociedade, v. 1, n. 3, p. 121-146, 2016. 

63. DASCANIO, D. et al. Intoxicação infantil por chumbo: uma questão de saúde e de políticas públicas. Psicologia em Revista, v. 15, n. 2 p. 725-746, 2016. 

64. LEME, V. B. R. et al. Inventário de habilidades sociais para adolescentes: evidências de validade de constructo e confiabilidade. PSICO, v. 47, n. 3, p. 171-178, 2016.

65. SANTOS, V. et al. Meios de acesso à literatura para pessoas com cegueira: braile ou áudio-livro? Revista Educação Especial, v. 29, n.55, p. 337-350, 2016. 

66. ALVES, A. C. DE J.; MATSUKURA, T. S. Modelos teóricos para indicação e implementação de tecnologia assistiva. Cadernos de Terapia Ocupacional da UFSCar, v. 44, n. 3, p. 591-599, 2016.

67. BENTES, J. A. DE O.; SILVA, C. F. C. DE A. DA; HAYASHI, M. C. P. I. Normalidade, diversidade e diferença: como o corpo de pessoas com deficiência é visto na atualidade. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educaçãon, v. 11, n. 2, p. 795-816, 2016. 

68. MUTO, J. H. D.; CAMPOS, J. A. DE P. P.; MELO, E M. E. O aluno público alvo da educação especial no ensino médio: as relações entre família e escola. Política e Gestão Educacional, v. 20, n. 1, p. 49-59, 2016. 

69. MENDES, E. G.; MORAES, A. P. P. O apoio à escolarização de estudantes com deficiência intelectual: salas de recursos multifuncionais ou centros de atendimento educacional especializado. Pedagogia em Ação, v. 8, n. 2, p. 1-23, 2016. 

70. GUMARÃES, V. A. L.; HAYASHI, M. C. P. I. O ethos científico e a ciência pós-acadêmica na visão de pesquisadores brasileiros. Hib: Revista de Historia Iberoamericana, v. 9, n. 1, p. 28-66, 2016. 

 71. SANTIAGO, V. DE A. A.; LACERDA, C. B. F. DE. O intérprete de libras educacional: o processo dialógico e as estratégias de mediação no contexto da pós-graduação. Belas Infiéis, v. 5, n. 1, p. 165-182, 2016. 

72. OLIVEIRA, P. DE; CAMPOS, J. A. DE P. P. O retrato da escola segundo o olhar de jovens e adultos com deficiência intelectual. Revista Interfaces da Educação, v. 7, n. 19, p. 146-165, 2016. 

73. VILARONGA, C. A. R.; MENDES, E. G.; ZERBATO, A. P. O trabalho em colaboração para o apoio à inclusão escolar: da teoria à prática docente. Revista Interfaces da Educação, v. 7, n. 1, p. 66-87, 2016. 

74. RODRIGUES, V.; ALMEIDA, M. A.; NASCIMENTO, M. DE C. O uso da comunicação suplementar e alternativa como recurso para a interpretação de livros de literatura infantil. Revista CEFAC, v. 18, n. 3, p. 695-703, 2016. 

75. LOURENÇO, M. C.; EMMEL, M. L. G. O uso do tempo em uma população de adultos jovens universitários: um estudo exploratório. Revista Brasileira de Iniciação Científica, v. 3, n. 3, p. 75-89, 2016. 

76. HUZIWARA, E. M.; SOUZA, D. DAS G. DE; TOMANARI, G. A. Y. Patterns of eye movement in matching-to-sample tasks. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 29, n. 2, p. 1-10, 2016. 

 77. HAYASHI, M. C. P. I.; LIDUENHA, T. G. G. Perfil bibliométrico dos grupos de pesquisa em educação do campo (2000-2016). Revista Brasileira de Educação do Campo, v. 1, n. 1, p.4-25, 2016. 

78. SILVA, M. S. DA. et al. Perfil de servidores com deficiência de uma instituição federal de ensino: uso de tecnologia assistiva. Revista de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, v. 27, n.2, p. 156-164, 2016. 

79. PORTA, W. C. S. et al. Perfil dos estudos feitos sobre adaptação curricular no âmbito da escola regular. Revista Educação Especial, v. 29, n. 54, p. 215-231, 2016. 

80. BATISTA, B. R. DE; GALVANI, M. D.; CAMPOS, J. A. DE P. P. PIBID da educação especial: uma experiência de adaptação de atividades para o apoio a inclusão escolar. Educação Revista, v. 17, n. 2, p. 73-84, 2016. 

81. VALADÃO, G. T.; MENDES, E. G. Políticas educacionais brasileiras sobre AEE. Journal of Research in Special Educational Needs, v. 16, n. S1, p. 860-864, 2016. 

82. PAIVA, C. B. DE. et al. Produção científica da classificação internacional de funcionalidade, incapacidade e saúde para crianças e jovens (CIF-CJ). Revista Educação Especial, v. 29, n. 56, p. 635-652, 2016. 

83. HARLOS, F. C. G.; CAMPOS, J. A. DE P. P. Programa de introdução à linguagem cartográfica tátil: como fazer a leitura em um mapa tátil? Geografia Ensino & Pesquisa, v. 20, n. 3, p. 140-148, 2016. 

84. CANDIDO, A. R. L. S.; CIA, F. Programas de intervenção precoce: o que revelam as teses e dissertações. Revista Educação: Teoria e Practica, v. 26, n. 52, p. 332-348, 2016. 

85. BROCHADO, S. M. D.; LACERDA, C. B. F. DE; ROCHA, L. R. M. DA. Projeto de pesquisa: software glossário de informática com aplicação de Libras e de tecnologia de captura de movimento 3D. Journal of Research in Special Educational Needs, v. 16, n. S1, p. 905-908, 2016. 

86. BRACIALLI, L. M. P. et al. Qualidade de vida de crianças com paralisia cerebral: percepção de cuidadores. Revista Brasileira de Qualidade de Vida, v. 8, n. 1, p. 55-67, 2016. 

87. MARTINEZ, C. M. S. et al. Redes de colaboração e intersetorialidade nas creches públicas do estado de São Paulo. Cadernos de Terapia Educacional da UFSCar, v. 24, n. 4, p. 673-680, 2016. 

88. DIAS, P. et al. Reinserção da pessoa com cegueira adquirida no sistema escolar. Comunicações, v. 23, n. 3, p. 7-20, 2016. 

89. PASIAN, M. S.; MENDES, E. G. Relato de experiência no Canadá: conhecendo a inclusão escolar em Quebec. Revista Educação Especial, v. 29, n. 56, p. 621-634, 2016. 

90. RIBEIRO, T. A. et al. Responding and learning by exclusion in 2-year-olds: the case of the adjectives. The Pshychological Record, v. 67, n. 1, p. 1-22, 2016.

91. HAAS, C. et al. Rodas de pesquisa e formação em educação especial: as trajetórias de estudantes com deficiência. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 97, n. 247, p. 1-13, 2016. 

92. ARCHIZA, J.; LACERDA, C. B. F. DE. Ser irmão de uma pessoa surda: relatos da infância à fase adulta. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 22, n. 3, p. 367-380, 2016. 

93. TORRES, J. P.; COSTA, C. S. L. DA; LOURENÇO, G. F. Substituição sensorial visuo-tátil e visuo-auditiva em pessoas com deficiência visual: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 22, n. 4, p. 605-618, 2016. 

94. NUNES, A. C.; EMMEL, M. L. G. Tempo gasto com educação e qualidade de vida de crianças de classe popular. Revista FSA, v. 13, n. 2, p. 149-175, 2016. 

95. IDEMORI, T. C.; MARTINEZ, C. M. S. Terapia ocupacional e o setor de transplantes de medula óssea infantil. Cadernos de Terapia Ocupacional da UFSCar, v. 24, n. 2, p. 275-285, 2016. 

96. SALLES, M. M.; BARROS, S.; MATSUKURA, T. S. The Brazilian community mental health care services: social inclusion and psychosocial rehabilitation. Journal of Psychosocial Rehabilitation and Mental Health, v. 3, n. 2, p. 89-94, 2016. 

97. FERREIRA, N. C. S.; COSTA, C. S. L. DA. The teachers’ conception of specialized educational service in multifunctional resource classrooms. Revista Eletrônica de Educação, v. 10, n. 2, p. 37-49, 2016. 

98. HABECHIAN, F. A. P. et al. Tomada de decisão: uma ferramenta informatizada para a condução de tarefas em esquemas concorrentes. Perspectivas em Psicologia, v. 20, n. 1, p. 202-217, 2016. 

99. MARTINS, V. R. DE O. Tradutor e intérprete de língua de sinais educacional: desafios da formação. Belas Infiéis, v. 5, n. 1, p. 147-163, 2016. 

100. JUNIOR, S. V. DA S.; GALVANI, M. D. Universalização do atendimento escolar aos estudantes público-alvo da educação especial: notas sobre os planos nacionais de educação (2201 e 2014). Revista Pedagógica, v. 18, n. 38, p. 184-207, 2016. 

101. MORAES, V. B. DE. et al. Uso do videogame Nintendo wii como recurso terapêutico para idosos: uma análise da atividade na perspectiva da terapia ocupacional. Cadernos de Terapia Ocupacional da UFSCar, v. 24, n. 4, p. 705-714, 2016

102. SQUASSONI, C. E.; MATSUKURA, T. S.; PANUNCIO, M. P. Versão brasileira do social support appraisals: estudos de confiabilidade e validade. Revista Brasileira de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, v. 27, n. 1, p. 1-11, 2016.

103. ROCHA, L. R. M. DA; LACERDA, C. B. F. DE. Vestibulares vídeo-gravados em libras: um novo modo de acesso ao ensino superior federal? Revista Educação Especial, v. 29, n. 56, p. 709-729, 2016.